Paulo Valinha, administrador da Tecfil, emitiu esta terça feira, ao final do dia, um comunicado a respeito do surto de COVID-19 detetado na empresa nos últimos dias, bem como as medidas adotadas

 

«COMUNICADO

 

Como é do conhecimento público, foi detetado no passado dia 12 de Março de 2021, nas instalações da empresa TECFIL - TÉCNICA DE FABRICO DE FIOS, SA, sitas na Rua das Madressilvas, Escoura, freguesia e concelho de Marinha Grande, um surto do novo coronavírus SARS-COV-2.

É devido a esse facto que a Tecfil se vê na necessidade de vir a público esclarecer o seguinte:

Foi com grande frustração que a Tecfil viu a ocorrência de um surto nas suas instalações.

No dia 12 de Março de 2021, da parte da manhã, foram detetados dois casos positivos em dois colaboradores, na sequência de testes anteriormente feitos.

Dada a excecionalidade desta situação e face ao alarme criado, a empresa decidiu imediatamente e, por sua iniciativa, levar a efeito uma operação de rastreio o mais abrangente possível, operação esta que foi iniciada nesse mesmo dia, pelas 14h30, tendo sido contactado, para o efeito, um laboratório devidamente credenciado.

Todos os custos e despesas com estes procedimentos foram assumidos pela Tecfil.

Assim, com esta operação de rastreio, foram feitos 90 testes, dos quais resultaram 36 casos positivos.

De referir que todos os resultados do rastreio foram conhecidos entre as 22h30 e as 23h00.

A partir do conhecimento dos resultados e dada a gravidade da situação, a empresa decidiu interromper a produção, encerrar as instalações e comunicar a todos os trabalhadores que cumprissem de imediato as medidas de isolamento social.

A partir do dia 13.03.2021, a DGS interveio na situação e em articulação com a Tecfil, foi dada continuidade à operação de rastreio dos demais trabalhadores, tendo-se continuado e reforçado a adoção de medidas de isolamento social, por forma minimizar ao máximo os efeitos colaterais do surto.

Já no domingo, dia 14.03.2021, a DGS e a Tecfil, decidiram manter as instalações da empresa encerradas até que as condições de segurança estivessem asseguradas.

Como dissemos, sentimo-nos frustrados por esta situação, e porquê?

Tudo fizemos desde Março de 2020 e com o início da pandemia para suster e conter a entrada do vírus na nossa empresa, tendo cumprido e atualizado os procedimentos de acordo com as regras que foram sendo divulgadas pela DGS.

Ou seja, além dos procedimentos e condutas definidas pelas autoridades de saúde, a Tecfil foi mais além, tendo implementando medidas, como por exemplo, tendo a partir de Outubro de 2020 efetuado testagem aleatória a cerca de 30 trabalhadores por semana.

Teve ainda a empresa o cuidado de facultar a todos os seus trabalhadores máscaras com eficácia de proteção acima da média e devidamente certificadas.

Todas as medidas implementadas pela Tecfil durante um ano foram adequadas, prova disso são apenas os 3 casos de COVID-19, num universo de 180 trabalhadores.

Podemos concluir que todas as medidas adotadas pela empresa foram adequadas. Aliás, a segurança dos nossos colaboradores sempre esteve no centro das nossas preocupações.

A Tecfil reconhece o enorme alarme social que a presente situação vivida veio trazer à comunidade, todavia tudo fez para que o surto não tivesse ocorrido, não compreendo como é que o mesmo surgiu de uma forma tão espontânea e rápida, estando a trabalhar na obtenção de respostas.

A empresa já está a trabalhar no reforço, revisão e atualização do plano de contingência, que terá como consequências, entre outras, a intensificação dos meios de rastreio, tanto ao nível quantitativo como qualitativo, tudo por forma a tentarmos não ser surpreendidos com novos surtos desta magnitude.

A Tecfil é uma empresa cuja atividade é única, sendo uma empresa singular no seu ramo e que contribuiu de forma decisiva para a diversidade da economia da Marinha Grande e da região.

O seu foco principal baseia-se na diversificação do produto assente na inovação e isso tem-lhe permitido colocar os seus produtos em mais de 40 países e cinco continentes, facto que lhe permitiu, nos últimos 10 anos, a criação de 150 postos de trabalho.

Não quer ainda a Tecfil deixar de desejar as rápidas melhoras aos 58 colaboradores que ficaram infetados até ao dia de hoje, estando a empresa em contacto permanente com os seus trabalhadores e à disposição dos mesmos para os apoiar no que for necessário, num momento difícil que todos atravessamos, já que a Tecfil é as pessoas que nela trabalham.

Como nota final, a Tecfil endereça ainda a todos os profissionais de saúde pública envolvidos, os mais sinceros agradecimentos, pela forma incansável e profissional como trataram a situação.

Um bem-haja a todos.

Paulo Valinha,

Administrador

Marinha Grande, 16 março 2021»

e-max.it: your social media marketing partner