Foi oficialmente reativada a Filarmónica Recreativa Amieirinhense com a realização de um evento, no passado dia 24 de julho, que teve por finalidade mostrar todo o trabalho desenvolvido ao longo do ano letivo de 2020/2021 não só da Filarmónica, mas também da Escola de Música, em cumprimento de todas as normas da Direção-Geral de Saúde tendo em conta a pandemia

 

Antes de entrarem no recinto, os convidados puderam observar a exposição elaborada pela direção do Clube Recreativo Amieirinhense, que juntou vários artefactos e instrumentos antigos “para que todos pudessem apreciar o quão importante foi e continua a ser a história da Filarmónica no concelho da Marinha Grande”.

O evento juntou antigos músicos da Filarmónica, familiares dos alunos da Escola de Música e vários elementos da autarquia e dos vários partidos candidatos à presidência da Câmara.

O espetáculo começou com a primeira apresentação oficial do novo projeto da escola de música, denominado AmiNotas, que consiste na aprendizagem de música em crianças com idades entre os 3 e os 8 anos.

Seguiu-se a atuação dos músicos da nova Filarmónica Recreativa Amieirinhense com um reportório de músicas para todos, desde as mais comerciais até àquelas mais dirigidas a Bandas Filarmónicas. “Este novo grupo de jovens músicos cumpriu com um dos objetivos deste evento, que foi homenagear todos os músicos, fundadores e dirigentes que passaram por esta Associação”.

Na ocasião, o presidente do Clube Recreativo Amieirinhense, Joel Rodrigues, deu a palavra à presidente da autarquia, Cidália Ferreira, que deu os parabéns a todos os envolvidos na reativação da Filarmónica, que considerou ser “importante para a Cultura da nossa cidade”.

Seguiu-se a entrega de lembranças aos antigos músicos presentes e um deles, Manuel Ribeirinho, pegou no trompete e interpretou pequenos excertos dos seus tempos de músico.

Para terminar a atuação e visto que o maestro da nova Filarmónica Recreativa Amieirinhense, Élio Fróis, já pertenceu à antiga era desta banda, dedicou a última música a todos os antigos músicos, fechando o evento com chave de ouro ao som de “Feel It Still”.

De referir que o Clube Recreativo Amieirinhense contou com o apoio da Junta de Freguesia da Marinha Grande e da Câmara Municipal para reerguer o projeto, contando que este possa crescer de forma gradual e que a Filarmónica volte a sair à rua, como antigamente.

e-max.it: your social media marketing partner