Intervir na área da saúde mental é o principal objetivo de uma associação recentemente criada no concelho da Marinha Grande. Trata-se da Associação de Reabilitação e Integração Psicossocial Rainha Santa Isabel (ARIP), presidida pelo jovem marinhense João Mendes

 

Promover a reabilitação e integração social de pessoas com problemas na área da saúde mental e dar apoio às suas famílias constitui o principal desígnio da ARIP Rainha Santa Isabel, como fez saber ao JMG o seu presidente da Direção, João Mendes.

A ARIP nasce “da identificação de uma lacuna na área da Intervenção em Saúde Mental no distrito de Leiria”, e tem como missão “ajudar pessoas com doença mental a adquirir os recursos necessários à sua reabilitação psicossocial e integração socioprofissional, promovendo o seu potencial e a sua proximidade com os cuidadores e a comunidade”. Visa ainda “combater o estigma social e sensibilizar a comunidade em geral para a importância da inclusão social da pessoa com doença mental”.

Segundo João Mendes, embora já esteja constituída desde agosto de 2020, a associação está a aguardar a classificação como Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) por parte do Instituto da Segurança Social, prevendo iniciar a sua ação no terreno no 2.º trimestre deste ano.

Com recurso a uma equipa multidisciplinar, que deverá ser composta por psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, monitores e auxiliares, a ARIP pretende atuar em duas áreas distintas: na intervenção direta com doentes e familiares, dando-lhes ferramentas com vista à sua autonomização, e, posteriormente, monitorizando a sua integração na vida quotidiana e profissional.

A Associação pretende instalar-se na Marinha Grande, num espaço que permita acolher até 20 utentes, funcionando de forma similar a um centro de dia, mas com condições para dar formação em áreas distintas, desde tarefas domésticas como cozinhar e passar a ferro, às competências profissionais no domínio da informática.

Ainda de acordo com João Mendes poderão beneficiar dos serviços da ARIP jovens e adultos com doença mental crónica, grave e estabilizada, com dificuldades relacionais e de integração socioprofissional, dando como exemplos pessoas com depressões profundas e/ou temporárias, esquizofrenia, doença bipolar e ansiedade, que serão encaminhadas pelas entidades de saúde e pela Segurança Social.

O responsável fez ainda saber que a Associação já foi apresentada ao Município da Marinha Grande com vista a uma eventual cedência de instalações.

Além de João Mendes, na qualidade de presidente, integram ainda os órgãos sociais da ARIP Rafael dos Santos, como vice-presidente da Direção, Aldina Simões como secretária, David Frutuoso Simões, no cargo de tesoureiro, e Valdemar Soares, como vogal.


e-max.it: your social media marketing partner