O Atlético Clube Marinhense deu um importante passo para conseguir a conquista do título de campeão da Divisão de Honra Distrital e, consequentemente, a subida ao Campeonato Nacional de Seniores. A formação da Marinha Grande venceu o Peniche por 3-0 e assumiu  a liderança, num jogo em que foi quase sempre superior ao adversário.


O AC Marinhense entrou melhor e poderia ter chegado ao golo nos minutos iniciais, por intermédio de João Paulo, mas a defesa do Peniche conseguiu evitar. Com o passar do tempo, o Peniche conseguiu equilibrar as operações, mas o AC Marinhense mostrava-se mais perigoso e acabaria por chegar ao golo após um cruzamento milimétrico de Bernardo, com João Paulo, nas alturas, a cabecear para o golo inaugural, estavam decorridos 25 minutos.

O conjunto da Marinha Grande continuou a pressionar o adversário e, pouco depois, voltou a marcar. Ruben Coelho ganhou a bola, avançou no terreno e rematou com força à entrada da área, com o esférico a embater no poste, mas, na recarga, o mesmo jogador atirou a contar.

No segundo tempo, o Peniche entrou com vontade de mudar o rumo dos acontecimentos, e Valdir ficou muito perto de reduzir depois de ganhar um ressalto na área, mas o guarda-redes do AC Marinhense, João Guerra evitou o golo quase certo. Mas esse foi um lance sem exemplo. O conjunto da casa acertou as marcações e apesar de dar a iniciativa de jogo ao adversário, exercia uma pressão em todo o campo.

A formação da Marinha Grande acabaria por chegar ao golo já nos instantes finais, através do recém-entrado Carlos Oliveira.


AC Marinhense 3 GD Peniche 0
Campo da Portela, Marinha Grande
Árbitro: Pedro Narciso.
Assistentes: David Domingos e Telmo Capitaz.
Espectadores: 800. 

AC Marinhense: João Guerra, Daniel Oliveira, Zé Ricardo, Luís Oliveira, João Vítor, Pedro Rodrigues, Bernardo (Leandro Gaspar, 63′), Nascimento (Leandro Filipe, 71′), Baixinho (c), Ruben Coelho (Carlos Oliveira, 74′), João Paulo.
Treinador: Tógui.
GD Peniche: André Mata, Fred Martins (Telmo Patrício, 74′), Marco Ramos, Ricardo Cardoso, Paulo Bernardino, Luís Pinto (c), Gustavo, Amar (Paulinho, 56′), Motinha, Valdir (João Gaspar, 81′), Tiago Ferreira.
Treinador: Vítor Martins.

Ao intervalo: 2-0.
Golos: 1-0 João Paulo (25′), 2-0 Ruben Coelho (34′), 3-0 Carlos Oliveira (89′).
Disciplina: Amarelo a Tiago Ferreira (38′), Motinha (79′), João Vítor (85′).